Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

Desmontando a teoria da conspiração.

Posted by ombl em Dezembro 3, 2006

Os Erros da Teoria da Conspiração?

1. Teoria: Charles Burlingame, ex-piloto de aviões F4 da Marinha dos Estados Unidos que trabalhou no Pentágono, participou num exercício de simulacro de um embate de um avião 757 contra um edifício em Outubro de 2000, antes de se reformar e aceitar um emprego na American Airlines.
Realidade: Charles Burlingame começou a trabalhar na American Airlines em 1979 e reformou- se da Reserva Naval em 1996, 4 anos antes da realização dos supostos exercícios com os Boeing 747
2. Teoria: Investidores com conhecimento prévio dos atentados de 11 de Setembro fizeram milhares de milhões de dólares com as acções de companhias aéreas
Realidade: Tanto a comissão bipartidária que produziu o relatório sobre o 11 de Setembro, liderada por um Democrata e muito crítica relativamente à Administração Bush, como jornalistas que investigaram esta informação não encontraram nada de estranho relativamente aos investimentos nas companhias aéreas. Apesar de uma quebra, muitos investidores continuaram a apostar nas companhias aéreas, que aliás já estavam em crise profunda antes dos atentados.
3. Teoria: O avião que embateu no World Trade Center foi identificado como um avião de carga sem janelas
Realidade: O homem que fez esta afirmação, Marc Bimbach, encontrava- se a mais de 2 quilómetros do World Trade Center na altura do embate.
4. Teoria: Um controlador aéreo reportou que pensavam que o voo 77 era um avião militar Realidade: A afirmação, quando ouvida na totalidade, referia- se à forma arriscada como o avião estava a deslocar- se, não que fosse impossível que um avião civil como o que embateu no WTC pudesse ser pilotado daquela forma. A frase sem cortes é esta: “The speed, the maneuverability, the way that he turned, we all thought in the radar room, all of us experienced air traffic controllers, that that was a military plane you don’t fly a 757 in that manner. It’s unsafe.”
5. Teoria: O Voo 77 arrancou completamente do chão 5 postes de electricidade sem sofrer qualquer danos nas asas ou provocar qualquer dano nos próprios postes.
Realidade: Não há forma de verificar se as asas sofreram danos, uma vez que se despenharam com o resto do avião no Pentágono. No entanto existem fotografias dos postes que mostram os danos provocados pelo embate das asas do aparelho. Estão partidos e retorcidos.
6. Teoria: A explicação oficial para o Voo 77 no Pentágono é a de que o intenso calor provocado pela combustão do combustível vaporizou totalmente o aparelho
Verdade: Não existe nenhuma afirmação oficial para confirmar esta informação, e de facto foram encontradas diversas partes do avião assim como as duas caixas negras e corpos de passageiros.
7. Teoria: Um porta-voz da Rolls Royce disse que nenhuma das partes do motor encontradas no Pentágono pertence a motores fabricados pela Rolls Royce.
Realidade: O porta-voz disse não ser um engenheiro e que não era familiar com o motor em questão.
8. Teoria: Karl Schwarz, Presidente e Director Executivo da Patmos Nanotechnologies LLC e da I-Nets Security Systems, identificou o motor como sendo um “JT8D turbojet” pertencente a um avião A-3 Skywarrior.
Realidade: Karl Schwarz é um indíduo comprovadamente adepto de fraudes e reconhecido adepto das teorias da conspiração, sem qualquer formação reconhecida em tecnologia ou aviação. As suas companhias são apenas de fachada sem empregados ou produtos. Além do mais, o A-3 Skywarrior nunca foi equipado com um motor JT8D. O motor em questão é consistente com o Rolls-Royce RB211 utilizado pelo 757
9. Teoria: Funcionários do Pentágono foram avistados a carregar, de forma suspeita, uma caixa de dimensões consideráveis envolta em oleado azul.
Realidade: O volume era uma tenda, utilizada como apoio para as operações de rescaldo e assistência.
10. Teoria: Os estragos provocados no Pentágono são inconsistentes com um Boeing 757
Realidade: Estudos efectuados pelo NIST, ASCE e Purdue University, incluindo diversas simulações por computador, demonstram que os estragos são exactamente os que se esperam de um 757 que embata naquela área do Pentágono.
11. Teoria: O único estrago na parede exterior do Pentágono foi um único buraco, com não mais de 16 pés de diâmetro.
Realidade: O buraco tinha cerca de 90 pés de largura. A medida 16 pés foi determinada apenas pela análise das fotografias onde o buraco aparece obstruído pelo fumo e espuma anti-fogo utilizada pelos bombeiros
12. Teoria:Não foram encontrados quaisquer destroços no relvado do Pentágono .
Realidade: Existem diversas fotografias dos destroços do aparelho, incluindo destroços com o logo da American Airlines bem visível.
13. Teoria: Um buraco de 16 pés no anel C do Pentágono foi provocado pelo nariz de carbono macio do avião
Realidade: Na verdade, o buraco tinha 12 pés, e foi provocado pelo bem mais resistente trem de aterragem do aparelho.
14. Teoria: Um míssil de cruzeiro atingiu o Pentágono
Realidade: Mais de 100 testemunhas devidamente documentadas, e ainda algumas das quais não foi obtido registo áudio ou vídeo, viram num dia de visibilidade limpa um avião comercial despenhar- se contra o Pentágono. Muitas chegaram mesmo a identificar o aparelho. Até hoje, nenhuma pessoa veio publicamente afirmar ter visto um míssil a embater no Pentágono.
15. Teoria: Uma marca branca no relvado do Pentágono, uma semana antes do incidente, indicava o trajecto do embate.
Realidade: Esta secção do Pentágono estava a ser renovada e estavam a ser colocados cabos para serviços ao edíficio. E porque raio precisaria um míssil de cruzeiro de direcções?
16. Teoria: Vários militares presentes no Pentágono referiram detectar cheiro a cordite
Realidade: A única pessoa, não vários militares, era um advogado e não um especialista em munições, e cordite é utilizada em munições e nunca em explosivos
17. Teoria: O WTC 7, um edíficio de escritórios de 47 andares, a 300 pés de uma das torres principais, ruiu de forma repentina e sem motivo aparente.
Realidade: Não houve nada de surpreendente no desabar da Torre 7. O edificio foi atingido por destroços provenientes de uma das torres e perdeu grande parte de um dos cantos. Além disso o WTC 7 ficou com um enorme buraco mesmo ao meio e ardeu durante cinco horas consecutivas. O edíficio começou a ranger e a inclinar- se, o que levou os bombeiros a ordenar a sua evacuação imediata uma hora antes do colapso.
18. Teoria: A 28 de Julho de 1945, um bombardeiro B-52 perdeu- se no nevoeiro e despenhou- se no piso 79 do Empire State Building, 14 pessoas morreram, 1 milhão de dólares em estragos. Mas o edificio continua de pé, até hoje.
Realidade: Na verdade, o bombardeiro em causa era um B-25. O primeiro B-52 foi produzido apenas nove anos após este acidente. O B-25 era um avião movido a hélice com cerca de 1/10 do tamanho de um 767, e movia- se a cerca de 1/4 da velocidade de um 767. O incêndio atingiu apenas um andar e foi apagado em menos de uma hora.
19. Teoria: A 23 de Fevereiro de 1991, um arranha- céus de 38 andares em Philadelphia ardeu durante mais de 19 horas. O incêndio espalhou- se por 8 andares e mesmo assim o edíficio não desabou.
Verdade: Os bombeiros combateram o incêndio durante 11 horas antes de evacuarem o prédio com receio de um colapso. O prédio, que nunca foi atingido por um avião, era estruturalmente deficiente e foi mais tarde demolido.
20. Teoria: A Torre Sul ruiu em menos de 9.2 segundos.
Realidade: É difícil determinar o tempo exacto devido ao fumo e aos destroços, mas levou mais do que 9.2 segundos a concretizar- se.
21. Teoria: 200,000 toneladas de aço explodiram em secções com apenas alguns metros de comprimento.
Realidade: Secções do WTC com centenas de metros de comprimento sobreviveram e podem ser vistas no meio dos destroços.
22. Teoria: Kevin Ryan, da Underwriters Laboratories, a empresa que certificou o aço utilizado na construção do WTC, disse que o aço não devia ter derretido com as temperaturas registadas na sequência da explosão do aparelho
Realidade: 1º Kevin Ryan trabalhou na divisão de testes com água. 2º A UL não certificou o aço utilizado na construção do WTC. 3º Ninguém confirmou que o aço derreteu.
23. Teoria: Diversos bombeiros e outras testemunhas ouviram explosões no WTC indicando a utilização de cargas explosivas.
Realidade: Um avião comercial com 10 mil galões de gasolina despenha- se contra o WTC e não é suposto ouvirem- se explosões posteriores ao embate?
24. Teoria: Ben Fountain, analista financeiro que trabalhou no WTC, disse à “People Magazine” que nas semanas anteriores ao 11 de Setembro se registaram diversos exercícios de evacuação pouco habituais e sem anúncio prévio, nos quais foram evacuadas várias secções das Torres e do edificio 7. Tudo por razões de segurança.
Realidade: O sr. Fountain apenas referiu que a sua torre foi evacuada. Não refere as evacuações no contexto utilizado pelo filme, que refere que estes exercicios possibilitaram a colocação de explosivos nos edificios, mas sim no contexto de que teriam existido ameças anteriores contra o WTC. Outras fontes utilizadas pelos adeptos da teoria da conspiração contradizem estas declarações.
25. Teoria: Cães treinados para detectarem explosivos foram retirados do WTC poucos dias antes do ataque.
Realidade: Antes pelo contrário. A segurança aos edificios foi aumentada devido à instalação do centro de comando de emergência da cidade de Nova Iorque. Uma decisão do Mayor Giuliani que provocou alguma controvérsia na comunicação social. A remoção de parte do aparato de segurança, nos quais se incluem os cães, faz parte da normalização da situação no WTC.
26. Teoria: Dados sismicos provam que foram utilizados explosivos no WTC
Realidade: O centro sismico da Columbia University que estudou esta conclusão é claro ao afirmar que os dados recolhidos não suportam esta afirmação.
27. Teoria: O Mayor Giuliani fez desaparecer os destroços do WTC antes que alguém os pudesse analizar..
Realidade: A FEMA, o FBI, a NTSB e o NIST conduziram investigações detalhadas, incluindo remoção e análise de destroços. Um relatório extensivo está disponível em
http://www.nist.gov/
28. Teoria: Nem mesmo a FEMA foi autorizada a entrar no Ground Zero.
Realidade: Falso, a FEMA esteve envolvida na investigação e foi mesmo quem avançou com o primeiro relatório
29. Teoria:No local do despenhamento do voo United 93 “não havia nada. Nada que se pudesse comprovar a queda de um avião naquele local”.
Realidade: Um enorme volume de destroços, partes de corpos das vitimas, possessões das vitimas e as duas caixas negras do avião foram encontrados no local do acidente. Fotografias dos destroços do aparelho foram introduzidas como evidência durante o julgamento de Zacarias Mussaoui
30. Teoria: Wally Miller, do departamento de medicina legal de Somerset County, disse que não foram encontrados corpos no local da queda do United 93.
Realidade: Claro que não se encontraram corpos inteiros, mas mais de 1500 restos humanos foram encontrados, e a maioria dos passageiros foi identificado através de DNA. O Sr. Miller revelou mais tarde o resultado das suas investigações referentes a este assunto.
31. Teoria: O Voo United 93 aterrou no Aeroporto de Cleveland
Realidade: Esta informação é falsa e foi corrigida de imediato pela Associated Press. No entanto continua a ter crédito em diversos textos na internet.
32. Teoria: Não se sabe o que aconteceu aos úlimos três minutos de gravações das comunicações do cockpit do Voo United 93
Realidade: Esta informação tem por base informações erradas da hora real em que ocorreu o despenhamento do aparelho. Análises posteriores confirmam que a totalidade da gravação foi recuperada.
33. Teoria: As chamadas a partir de telefones celulares provenientes dos aviões desviados não poderiam ter sido realizadas devido à impossibilidade tecnológica de se proceder a chamadas telefónicas a elevadas altitudes.
Realidade: A maioria das chamadas foi efectuada através de “Airfones”, que obviamente trabalham sem problemas a grandes altitudes. As poucas chamadas efectuadas através de telefones celulares puderam ser efectuadas sem grandes problemas uma vez que os terroristas baixaram a altitude dos aparelhos para atingirem os alvos pretendidos.
34. Teoria: Nove piratas do ar apareceram vivos após o 11 de Setembro
Realidade: Todas estes argumentos surgiram logo após o 11 de Setembro. Algumas pessoas possuíam apenas o mesmo nome dos terroristas, as restantes afirmações neste sentido nunca foram confirmadas como reais. Até à data, nenhum dos terroristas apareceu em público, o que seria um triunfo para a al Qaeda.
35. Teoria: A gravação em que Bin Laden reivindica a autoria dos atentados para a al Qaeda´deve ser falsa uma vez que bin Laden é canhoto, e o homem que aparece na gravação escreve com a mão direita
Realidade: Além do facto comprovado que muitos canhotos conseguem escrever igualmente com a mão direita, os Muçulmanos consideram o lado esquerdo impuro. Osama bin Laden, sendo um Muçulmano radical, de certeza que não ignora este facto preferindo utilizar a mão direita.
36. Teoria: A gravação de bin Laden deve ser falsa porque ele usa um anel de ouro, que é proibido na lei Islâmica.
Realidade: O Islão proíbe apenas o uso de artigos em ouro. Através da gravação não se pode confirmar qual o material de que é feito o anel de bin Laden
37. Teoria: $160 mil milhões de dólares desapareceram do World Trade Center
Realidade: Este valor em ouro é “apenas” metade da reserva total existente em todo o Mundo, e seria impossível movimentar tanto ouro sem chamar a atenção. Esta informação nunca foi confirmada por qualquer fonte digna de crédito.
38. Teoria: Larry Silverstein, proprietário do WTC lucrou com os avultados prémios dos seguros na sequência do atentado
Realidade: Silverstein era proprietário apenas do WTC7. As torres gémeas estavam sob a sua gestão atrvés do sistema de leasing. Ao assinar o leasing, Silverstein apenas tentou fazer uma pequena apólice, mas foi obrigado a aumentar o valor da cobertura como condição para o negócio se efectuar. Qualquer que tenha sido o valor recebido após o atentado, será utilizado para ajudar a suportar os custos de reconstrução. Nunca ficou comprovado que Silverstein tenha lucrado com os atentados.
39. Teoria: O “Project for a New American Century” (PNAC) defende um novo “Pearl Harbor”, e o 9-11 ajudou à concretização deste objectivo
Realidade: O PNAC não defende absolutamente nada, referindo apenas que a data prevista para a sua implementação seria mais lenta do que originalmente previsto. As transformações defendidas pelo plano passam pela modificação tecnológica das forças armadas e não têm absolutamente nada a ver com os resultados do 9-11 ou com a invasão do Iraque.
40. Teoria: Um jornalista no Pentágono noticiou não existir qualquer vestigio do Voo 77.
Realidade: O jornalista em questão, Jamie McIntyre, respondia a uma questão relacionada com a possibilidade de o avião se ter despenhado dentro ou fora do Pentágono. Nos seus despachos seguintes, o jornalista fala de forma detalhada sobre a queda do avião e chega inclusivamente a manusear pedaços dos aparelho.
41. Teoria: Um funcionário da United Airlines disse ter visto o número do United 93 na cauda de um outro aparelho em Abril de 2003
Realidade: Registos da FAA demonstram que esta informação é baseada apenas na anotação errada do número especifico do voo em causa. Não há qualquer registo deste aparelho em nenhuma outra informação desde 11 de Setembro

Para mais informações e para acesso a fontes para cada ponto desta tradução, podem visitar o seguinte link: http://screwloosechange.blogspot.com

Uma vez que posso ser ignorante em vários aspectos deste esclarecimento, ao qual apenas juntei algumas informações facilmente comprováveis, quero apenas esclarecer que este texto foi escrito por um elemento da “National Guard” dos Estados Unidos, formado em Russian and East European Studies pela Washington University.
A página referenciada pelo endereço acima teve destaque em revistas como a “Vanity Fair”, edição de Agosto de 2006; a “US News & World Report”, edição que assinalou o 5º Aniversário do 11 de Setembro e na “Times Magazine” igualmente de 11 de Setembro de 2006.
Considero que um documentário que pode ser rebatido em pelo menos 41 pontos, e poderá haver ainda mais contradições a juntar a estas, não é digno de crédito.
As teorias de conspiração, por norma, colocam em causa qualquer informação governamental preferindo acreditar em informações independentes, mas não podem contrariar análises e estudos efectuados por organizações privadas como laboratórios e universidades que concordam em aspectos investigados de forma independente e sem qualquer coordenação prévia.
Claro que nestas coisas das teorias da conspiração há sempre quem acredite e quem coloque questões. Pessoalmente o filme “Loose Change” não me convence e nenhuma explicação que até agora me foi apresentada me faz mudar de opinião.
Serei eu o teimoso ou serão os outros?
Cá está uma pergunta que, a julgar pelas poucas reacções, será de resposta fácil… ou não.

7 Respostas to “Desmontando a teoria da conspiração.”

  1. Anónimo said

    Teoria Conspiração
    Um grupo de poderosos, gente quase omnipotente, gananciosa, consegue extorquir dinheiro aos cidadãos comuns, inocentes e ingénuos, através de um embuste bem montado

    Marxismo
    Um grupo de capitalistas, muito poderosos, gananciosos e sádicos, montou um esquema maquiavélico (o capitalismo) para extorquir dinheiro ao proletário, inocente e ingénuo

    Teoria pós-marxista das relações internacionais
    Um país muito poderoso e quase omnipotente (os EUA), com os seus aliados (Israel e RU), montou um esquema (globalismo + imperialismo) para extorquir dinheiro a países de gente ingénua e inocente (iraque, países árabes, áfrica, etc)

    O que têm em comum estas teorias:
    – simplismo infantil
    – paranóia
    – locus de controlo externo (quem domina o mundo são poderosos omnipotentes, “eu” sou apenas um peão)
    – adequação dos factos à teoria, e não da teoria aos factos
    – necessidade urgente de “denúncia” para derrubar o “sistema”

    o que se aconselha a quem vê o mundo desta forma: tratamento psiquiátrico

  2. Mas esta gente não viu as repetições (muitas…) dos atentados, ou pensam que mais ninguém viu, ou quê? Não há vestigios do 83? Então aquilo que toda a gente viu na TV, era o quê? um Lego? A torre caíu em 2,589 segundos? As imagens foram passadas em câmara lenta? {suspiro}

  3. Anónimo said

    Caro pataphisico, esta gente segue um esquizofrénico alucinado tarado e paranoico .
    Não vêm a realidade. Só paranóias alucinações e coisas do género.

  4. Um espectador said

    ATENÇÃO :

    OS REACIONÁRIOS APÓSTATAS NÃO DESMONTARAM NADA
    NESTA PÁGINA DESINFORMATIVA.

    Senhores: O redator que diz desmontar a teoria da conspiração, ainda não conseguiu desmontar nem a sua própria ignorância. Rebate o assunto com base em revistinhas de terceira categoria e em opiniões de analistas e militares americanos broncos(rudes).
    Não vou perder meu tempo com torres gêmeas na América,se no resto do mundo, os americanos já perderam a conta dos prédios que já derrubaram . Será que não conhecem a história desse país imperialista? Ele já invadiu o Panamá ;já ocupou a Republica Dominicana; o Haití; A Nicarágua em 1909 e em 1912;invadiu o México e tomou a metade do seu território; matou 300 mil civis em ataque nuclear no Japão; em 1898 os EUA anexaram o Havaí,ocuparam militarmente Cuba Porto Rico e Guam ; invadiram as Filipinas(ONDE MORRERAM 1OO MIL FILIPINOS),após uma grande guerra imperialista contra a Espanha,transformando as Filipinas em Colônia; invadiu o Vietnã,jogando bombas napalm,estorricando crianças,velhos,mulheres… A violência dos soldados americanos é até hoje camuflada pelo governo dos EUA,existindo relatos dos próprios soldados que : praticavam torturas,estupros,mutilação e decapitação de prisioneiros,inclusive massacres de vilas
    inteiras. Dentre os relatos mais estarrecedores estão os dos soldados que colecionavam orelhas de vietcongs. O soldado que cortasse mais orelhas podia fazer uso de toda a cerveja e uisque que conseguisse beber no acampanhamento,sendo considerado “o número 1” do batalhão.
    E o apoio a golpes de Estados em todas as partes do mundo?
    Por outro lado, a própria formação do território norte-americano está manchada do sangue de 1 MILHÃO de indígenas de diferentes tribos(creeks,choctaws,cherokees,sioux,apaches,chiekasaws,seminolas),todas consideradas “inferiores”,que foram expulsas de suas terras e cruelmente exterminadas.

    Resumindo: eu acho que se não foi o próprio governo americano (que fez toda essa encenação televisivamente acompanhada),para justificar novas invasões de outras países,fins de satisfazer seus interesses escusos. Eles colheram o que plantaram. Daí,as pessoas nem precisam se esforçar em construir teoria da conspiração,PORQUE A AMÉRICA IMPERIALISTA JÁ É A PRÓPRIA CONSPIRAÇÃO CONTRA A HUMANIDADE.
    Finalmente,o editor da página “desmontando a teoria da conspiração” e o comentarista do item 3,em suas mentiras patológicas,deliram e REPETEM sempre essas palavras ” esquizofrênico alucinado,tarado e paranóico”. Esta repetição é um distúrbio psicológico carente de tratamento. São,pois,estéricos delirantes que fazem da mentira um meio para a obtenção de um fim mórbido em suas fantasias,inclusive quando contestam os que se insurgem contra idéias resultantes de seus delírios de adoração aos demônios da guerra(ISRAEL E ESTADOS UNIDOS).

  5. Anónimo said

    ” esquizofrênico alucinado,tarado e paranóico ”
    Uma pessoa com várias mulheres, mais várias escravas sexuais e que aos 54 anos viola uma criança de 9 anos , o que é ?
    Um anjinho ?
    Uma pessoa saudável ?
    Uma pessoa normal ?
    E isto é apenas o que se sabe. O que foi dito pelos apoiantes.
    Como são bons a imaginar, imaginem o resto.
    ” demônios da guerra ” = Islão e muçulmanos
    Nem a eles próprios se respeitam. É só acusações, intrigas e coisas do género.

  6. Anónimo said

    ” Resumindo: eu acho que se não foi o próprio governo americano (que fez toda essa encenação televisivamente acompanhada),para justificar novas invasões de outras países,fins de satisfazer seus interesses escusos. Eles colheram o que plantaram. ”
    Escrevem tanto, sabem tanto e ainda não sabem se foram ou não?
    Decidam-se !
    Ou quando a paranóia é desmascarada, arranjam outra ?

  7. Anónimo said

    Procure respostas em comentários nos outros tópicos e na net, que nem toda a gente tem paciência para o aturar.

Sorry, the comment form is closed at this time.

 
%d bloggers like this: