Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

D. José Policarpo, o Islão e o casamento

Posted by ombl em Janeiro 15, 2009

Video D. José Policarpo: «Pensem duas vezes em casar com um muçulmano»
O Cardeal tem razão
Casar com muçulmanos pode ser um «monte de sarilhos»
O “monte de sarilhos” do Cardeal Patriarca de Lisboa
José Policarpo: Os perigos de um casamento com muçulmanos
Um esclarecimento.
Devem pensar duas vezes ? Não devem é casar !…
Nem Bom Vento nem Bom Casamento, por Mau Mé Mé
A César o que é de César
As Cruzadas pelo afecto

O outro lado
“Policarpo tem razão”
Pede-se um pouco mais de coragem, cidadão Policarpo!
Cardeal Patriarca pede “cautela com os amores” com muçulmanos
Obrigado Senhor Cardeal!
Cardeal de Portugal desaconselha casamento com muçulmano

Mais sobre o Islão
Olavo de Carvalho – A paz como arma de guerra
Vending
Vídeo Crianças de Gaza – Children from Gaza
Idiots Guide to Islam – We Accuse Part 1A


Vídeo
Did Allah promise israel to the jews ?

EM DEFESA DE ISRAEL, POR PILAR RAHOLA
Por que não vemos manifestações em Paris, ou em Londres, ou em Barcelona contra as ditaduras islâmicas? Por que não as fazem contra a ditadura birmanesa? Por que não há manifestações contra a escravidão de milhões de mulheres que vivem sem nenhum amparo legal? Por que não se manifestam contra o uso de “crianças bomba”, nos conflitos onde o Islã está envolvido? Por que nunca lideraram a luta a favor das vítimas da terrível ditadura islâmica do Sudão? Por que nunca se comoveram pelas vítimas de atos terroristas em Israel? Por que não consideram a luta contra o fanatismo islâmico, uma de suas principais causas? Por que não defendem o direito de Israel de se defender e de existir? Por que confundem a defesa da causa palestina, com a justificação do terrorismo palestino?
E a pergunta do “milhão”, por que a esquerda européia, e globalmente toda a esquerda, estão obcecadas somente em lutar contra as democracias mais sólidas do planeta, Estados Unidos e Israel, e não contra as piores ditaduras? As duas democracias mais sólidas, e as que sofreram os mais sangrentos atentados do terrorismo mundial. E a esquerda não está preocupada por isso.
E finalmente, o conceito de compromisso com a liberdade. Ouço essa expressão em todos os foros pró-palestinos europeus. “Somos a favor da liberdade dos povos”, dizem com ardor. Não é verdade. Nunca se preocuparam com a liberdade dos cidadãos da Síria, do Irã, do Yemen, do Sudão, etc. E nunca se preocuparam com a liberdade destruída dos palestinos que vivem sob o extremismo islâmico do Hamás. Somente se preocupam em usar o conceito de liberdade palestina, como míssil contra a liberdade israelense.
Uma terrível consequência decorre destas duas patologias ideológicas: a Manipulação jornalística.
Finalmente, não é menor o dano que causa a maioria da imprensa internacional. Sobre o conflito árabeisraelense NÃO SE INFORMA, SE FAZ PROPAGANDA. A maioria da imprensa, quando informa sobre Israel, viola todos os princípios do código de ética do jornalismo. E assim, qualquer ato de defesa de Israel se converte em um massacre e qualquer enfrentamento, em um genocídio. Foram ditas tantas barbaridades, que já não se pode acusar Israel de nada pior. Em paralelo, essa mesma imprensa nunca fala da ingerência do Irã ou da Síria a favor da violência contra Israel; da inculcação do fanatismo nas crianças; da corrupção generalizada na Palestina. E quando fala de vítimas, eleva à categoria de tragédia qualquer vítima palestina, e camufla, esconde ou deprecia as vítimas judias.
Termino com uma nota sobre a esquerda espanhola. Muitos são os exemplos que ilustram o anti-israelismo e o antiamericanismo que definem o DNA da esquerda global espanhola. Por exemplo, um partido de esquerda acaba de expulsar um militante, porque criou uma página de defesa de Israel na internet. Cito frases da expulsão:`Nossos amigos são os povos do Irã, Líbia e Venezuela, oprimidos pelo imperialismo. E não um estado nazista como o de Israel.` Por outro exemplo, a prefeita socialista de Ciempuzuelos mudou o dia da Shoá pelo dia da Nakba palestina, depreciando, assim, a mais de 6 milhões de judeus europeus assassinados. Ou em minha cidade, Barcelona, o grupo socialista decidiu celebrar, durante o 60º. aniversário do Estado de Israel, uma semana de `solidariedade com o povo palestino`. Para ilustrar, convidou Leila Khaled, famosa terrorista dos anos 70, atual líder da Frente de Libertação Palestina, que é uma organização considerada terrorista pela União Européia, que defende o uso das bombas contra Israel. E etc.
Este pensamento global, que faz parte do politicamente correto, impregna também o discurso do presidente Zapatero. Sua política exterior recai nos tópicos da esquerda lunática e, a respeito do Oriente Médio, sua atitude é inequivocamente pró-árabe. Estou em condições de assegurar que, em particular, Zapatero considera Israel culpado do conflito, e a política do ministro Moratinos vai nesta direção. O fato de que o presidente colocou uma Kefia palestina, em plena guerra do Líbano, não é um acaso. É um símbolo. A Espanha sofreu o atentado islâmico mais grave da Europa, e `Al Andalus` está na mira de todo o terrorismo islâmico. Como escrevi faz tempo, “nos mataram com celulares via satélite, conectados com a Idade Média”. E, sem dúvida, a esquerda espanhola está entre as mais anti-israelenses do planeta. E diz ser anti-israelense por solidariedade! Esta é a loucura que quero denunciar com esta conferência.
CONCLUSÃO
Não sou judia, estou vinculada ideologicamente à esquerda e sou jornalista. Por que não sou anti-israelense como a maioria de meus colegas? Porque como não judia, tenho a responsabilidade histórica de lutar contra o ódio aos judeus, e na atualidade, contra o ódio a sua pátria, Israel. A luta contra o anti-semitismo não é coisa dos judeus, é obrigação dos não judeus, Como jornalista, sou obrigada a buscar a verdade, para além dos preconceitos, das mentiras e das manipulações. E sobre Israel não se diz a verdade. E como pessoa de esquerda, que ama o progresso, sou obrigada a defender a liberdade, a cultura, a convivência, a educação cívica das crianças, todos os princípios que as Tábuas da Lei converteram em princípios universais.
Princípios que o islamismo fundamentalista destrói sistematicamente. Quer dizer, como não judia, jornalista de esquerda tenho um tríplice compromisso moral com Israel.
Porque, se Israel for derrotado, serão derrotadas a modernidade, a cultura e a liberdade. A luta de Israel, ainda que n mundo não queira saber, é a luta do mundo.
Fonte: http://www.pilarrahola.com

2 Respostas to “D. José Policarpo, o Islão e o casamento”

  1. Gondes said

    Bravo Pilar, excelente e verdadeira Pilar!
    Deve ser das ultimas verdadeiras jornalistas, pq tudo o resto agacha-se aninha-se … castra a sua profissão e a si proprio(a) ao ser … cego(a) ou vesgo(a).

    Também nao sou judeu, mas estimo os judeus.
    Se querem a verdade dos factos leiam os livros de historia mundiais dos ultimos 2000 anos!!!

    Foram os arabes islamitas liderados pelo psicopata mohamad — pelas suas ideias distorçoes falsidades interesses cegueiras e muitos erros, pq ele nunca foi nem sera profeta de Deus (talvez do demonio, ou de qq porco ou macaco) — que desalojaram à força ou mataram os judeus e os cristaos (milhares milhoes dos quais também arabes e ate persas) que viviam na Arabia todo norte de Africa ate Marrocos e todo corredor do Medio Oriente ate à Persia. Tudo isto foi realizado à força aproveitando periodo de fraqueza quer da Europa (invadida pelos Alanos Vandalos Suevos Godos Visigodos etc) quer da propria Persia.
    Em contrapartida, as comunidades judias e cristas que existiam nessas zonas nao se implantaram la à força, mas pela fé.

    Conforme se encontra escrito noutro lado:
    “An iman can spout all of his anti-American views, anti-Europe views, Anti-Denmark, anti-Holland, etc etc anti-anything the book of falsities quran mentions, any time he damn well pleases. But the Washington Times, Daily Mirror, JN, any European News, etc etc, do not have the right to speak up. So islam is the religion of hypocrisy”.

    Not a single mosque should be permitted in Europe, if not in Full Parity with similar volumetric and society permission conditions for a Christian Church and Christian community be implanted and have the right to exist in Arab Iranian Indonesian or Malaysian soil or countries!
    If such un-european mosque would be built by community of certain country, in that country a church or community should have same right to build with their money, so that anyone could pray there with their flock of faithful christian believers or jewish believers.

    We should put an immediate end to the polite toleration of islamist intolerance. I am fed up of their hypocrisy. And forego an European Declaration of Independence (written and publish elsewhere on the internet in several places) declaring our identities and denying the continuous and dorment agression of the islamits on Europe. Otherwise in a few years we will be in civil war with each other at our own continent. Europe should wake up quick, and lead a counterfight of values of demography etc etc. Otherwise, Europe will be no more.

    When one day islam falls, there will be a shout of freedom of the truth that never existed before on Earth; because islam – as the false religion of peace – and the false quran, both conjugate intolerance hate war and persecution of the non-islamic. That is exactily the reason I am anti-islamic, because I love Freedom and the True Love of God that only can be grasped and sensed in the freedom of His Love for all of us (Christian born and non-Christian born, Jews and Gentiles as the Bible says).
    Gondes

  2. […] · UnderCover Mosque: The Return · O terror e a tortura do Islão sobre … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: