Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

Archive for Maio, 2010

O que a besta do Islão faz às pessoas

Posted by ombl em Maio 30, 2010

Man Beaten to Death in Mosque in “Religious Ritual”: “Kill the Kaffir!”

Mosque ritual

Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Selecção de textos e notícias sobre o Islão

Posted by ombl em Maio 29, 2010

Muçulmanos matam muçulmanos__ Paquistão: mais de 80 mortos em ataques a mesquitas

SOMÁLIA: CRISTÃOS SOMALIS SÃO MORTOS

IRAQUE: MUÇULMANOS PEDEM A CABEÇA DE CRISTÃOS

Los asesinos están entre nosotros

Site: FUNDAMENTALISTAS-RADICALES DEL ISLAM, LA VERDAD

Muerte en Irak

Tribunal impede egípcio de assumir identidade cristã

Mariam e Marzieh são inocentadas e saem do Irão

As Cruzadas: resposta contra as invasões muçulmanas

ISRAEL SALVA FILHA DE DIRIGENTE DO HAMAS

A infiltração do islão no Cristianianismo.

Plano de construir mesquita no ‘ground zero‘ irrita nova iorquinos

O Islão na Europa, Diário Económico, 7|Novembro|2009

Assim fala a besta

Posted in Islão | Leave a Comment »

Algumas notícias e textos sobre o Islão

Posted by ombl em Maio 24, 2010

La mezquita de la zona cero – Primero se bombardea y después se ocupa

Site:  no mosques  at  ground  zero.wordpress.com/

Nuevas expulsiones de cristianos de territorio marroquí.

Vídeo – La verdadera historia maldita de Mahoma


Posted in Islão | 2 Comments »

Videoteca do Islamismo

Posted by ombl em Maio 22, 2010

Um bom video, para distribuir pelos amigos e colegas que tenham alguma curiosidade pela matéria, que não estejam satisfeitos com as ladainhas islamófilas que se ouvem continuamente.
http://www.metacafe.com/watch/4117453/islam_part_4_of_4

Posted in Islão | Leave a Comment »

Mais uma histeria dos patetas de Maomé.

Posted by ombl em Maio 22, 2010

Paquistão bane YouTube e Facebook até dia 31

Posted in Islão | Leave a Comment »

Holanda: imigração não-ocidental custa 7,2 bilhões de euros por ano

Posted by ombl em Maio 22, 2010

Estudo publicado na quarta passada pela Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Dia Mundial Do Desenho De Maomé, 20 de Maio

Posted by ombl em Maio 20, 2010

No próximo dia 20 de Maio, dia Mundial Do Desenho De Maomé.

Maomé e Aisha                          Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | 1 Comment »

O Islão também ameaça Espanha e Portugal

Posted by ombl em Maio 18, 2010

A IBÉRIA NA MIRA DA GUERRA MUÇULMANA Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | 1 Comment »

Frutos da tolerância para com a besta do Islão(2)

Posted by ombl em Maio 18, 2010

Venham todos, que vai haver “sangue nas ruas”

Há uma nova organização extremista Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Frutos da tolerância para com a besta do Islão

Posted by ombl em Maio 18, 2010

Lars Vilks,  foi atacado por um grupo de muçulmanos.

Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Clérigo muçulmano quer aumentar o inferno

Posted by ombl em Maio 18, 2010

Clérigo xiita quer a formação dos “Estados Unidos islâmicos”

O aiatolá Mohammad Bagher Kharrazi, líder do Hizbullah, Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Roubam o dinheiro e o corpo aos cristãos.

Posted by ombl em Maio 18, 2010

Cristão é forçado a vender o seu rim para pagar dívida a seu patrão no Paquistão Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

O que a besta do Islão diz aos muçulmanos

Posted by ombl em Maio 16, 2010

ALGURES NA CAPITAL DA UNIÃO EUROPEIA – NOVA EDIÇÃO DO CONFLITO ENTRE COMUNISMO E… O ISLÃO

Em Bruxelas, uma manifestação comunista realizada a 8 de Maio para celebrar o sexagésimo-quinto aniversário da vitória do Exército Vermelho soviético sobre a Alemanha Nacional-Socialista foi interrompida por muçulmanos que berravam a sua chahada, ou profissão de fé muçulmana («Há um só Deus merecedor de culto e Maomé é o seu profeta»).

http://www.dailymotion.com/video/xd8jq5_invasion-musulmane_news

Um dos muslos aí visíveis, Abu Imran, líder do grupo Sharia4Belgium (Lei muçulmana para a Bélgica), apoiado pelo seu congénere britânico Islam4UK, que recentemente parece ter escrito uma carta ao xeque (alta autoridade espiritual muçulmana) Abu Muhammad Al-Maqdisi, salafita, que vive na Jordânia e que dá orientação espiritual ao chamado «emirato islâmico do Cáucaso», aos jihadistas salafitas da Nigéria e provavelmente também à Alcaida do Magrebe.
Imran pedia nesta missiva que o xeque lhe desse orientação, ao que respondeu, entre outras coisas, que, como muçulmano, deveria ser simpático, respeitador, manter boas relações com os indígenas não muçulmanos e, ao mesmo tempo, que apoiassem os jihadistas (guerreiros de Alá) com fundos, ou da melhor maneira que pudessem, e, note-se, que não levassem a cabo ataques na Bélgica.

Que não levassem a cabo ataques na Bélgica… enquanto os muçulmanos não forem capazes de nesse país aguentar um conflito armado.

Repare-se: «Dou-vos o mesmo conselho que dou aos muçulmanos em estado de fraqueza em geral, em todas as terras em que os muçulmanos não tenham um plano para confrontação armada contra os regimes sob os quais vivem, devido à fraqueza das suas capacidades, ao facto de as circunstâncias não serem propícias, ou porque o local é desadequado para um confronto, ou por outras razões que devem ser avaliadas pelos que conhecem a realidade do país, das capacidades muçulmanas e do estado em que está a proselitização. Aconselho-os a não começarem demasiado cedo os conflitos contra o regime não muçulmano enquanto estiverem ainda em estado de fraqueza e forem incapazes de manter este conflito, enquanto ainda lhes falta o conhecimento e as capacidades, e enquanto a sua estratégia no presente não o permitir.
Aconselho-os, enquanto forem incapazes de confrontação armada, a ocuparem-se em apelar à crença na unidade de Alá, como eu já disse, e a serem bons embaixadores da nação islâmica. Devem mostrar a moral islâmica ao lidar com as pessoas. Não devem trair outros nem agir traiçoeira ou desonestamente.
» (…)
Ora aqui está um muçulmano harmonioso, pacífico e com vontade de ser integrado na sociedade ocidental… até um dia.
Pode ler-se nesta página o texto completo da pergunta e da resposta. fnt

Posted in Islão | Leave a Comment »

Marroquinos deportados planejavam matar o Papa

Posted by ombl em Maio 16, 2010

Posted in Islão | Leave a Comment »

Denunciar a besta do Islão

Posted by ombl em Maio 16, 2010

Daqui e daqui http://denuncie-o-islam.blogspot.com/
“Para que o mal triunfe, basta que os homens de bem se calem”Edmund Burke

Queridos amigos:

Este espaço será dedicado para todos aqueles que desejam REGISTRAR abusos, ameaças de mortes e maltratos por parte de algum muçulmano.

As denuncias deverão ser de totalmente de caráter “RELIGIOSO”.
Se alguém foi ameaçado porque criticou o Islam ou fez comentários sobre a ideologia Islâmica, então a sua denuncia será aceita.

Eu reconheço que “denunciar” o Islam pode ser como “denunciar a máfia” ou o “trafico de drogas” pois ha riscos de represálias.

Na medida do possível, mude o seu nome mas tente ser o mais fiel possível aos fatos que culminaram nesta perseguição religiosa dentro do Brasil.

Para dar exemplo vou ser o primeiro:
Eu RAFIK creio que todo mundo é livre para adorar e seguir a religião que bem entender.
Porem com respeito ao Islamismo eu tenho grandes reservas.
A ideologia Islâmica é violenta e perigosa e por causa das minhas atividades no meu blog http://rafik-rafikresponde.blogspot.com/ eu fui ameaçado de morte varias vezes.

Contatei a policia, mas nada foi feito. O Brasil não sabe ainda como lidar com CRIMES VIRTUAIS.
A semana passada ouvimos de outro “pastor” e um “ex- muçulmano” que também tiveram suas vidas ameaçadas por representantes do Islam.

Recebi um email de uma jovem que também foi ameaçada de morte e intimidada a parar de propagar as suas idéias no Youtube.
Por favor, se manifestem.
Pensem nisso:
“Para que o mal triunfe, basta que os homens de bem se calem” Edmund Burke
http://denuncie-o-islam.blogspot.com/

Posted in Islão | Leave a Comment »

Sabatina James, ex-muçulmana critica Obama

Posted by ombl em Maio 16, 2010

Sabatina James

Esta beldade ex-muçulmana,  neta de um mullah paquistanês,  Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

Muçulmanos quiseram provocar intervenção externa na Bósnia

Posted by ombl em Maio 14, 2010

Muçulmanos quiseram provocar intervenção externa na Bósnia Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

A propósito da visita do Papa a Portugal

Posted by ombl em Maio 13, 2010

O Papa, a razão e o Islão

O que é que se passou para que o discurso mais académico de Bento XVI na sua visita à Baviera, pronunciado na Universidade de Ratisbona, tenha despertado uma inesperada chuva de críticas dos porta-vozes muçulmanos? Como costuma acontecer nestes casos, as primeiras críticas costumam transmitir uma ideia simplificada – o Papa teria dito que o Islão é uma religião violenta – e os que vêm a seguir limitam-se já a atacar quem pronunciou tal «ofensa», sem se preocupar em conhecer o texto e o contexto original.

Assinado por Aceprensa
Data: 20 Março 2010
O discurso pronunciado por Bento XVI a 12 de Setembro não trata das relações entre o cristianismo e o Islão, mas sobre a «Fé, razão e universidade». O tema central é uma questão muito querida na reflexão do teólogo Ratzinger: a racionalidade da fé, o interrogar-se sobre Deus por meio da razão, a convergência entre a fé bíblica e a filosofia grega.
Neste contexto, e com o estilo habitual de um académico que faz uma citação a propósito do desenvolvimento do seu tema, menciona o diálogo entre o imperador bizantino Manuel II Paleólogo (1350-1425) e um erudito persa sobre o cristianismo e o Islão. Manuel II Paleólogo, filho do imperador, tinha sido refém na corte otomana, sofreu a constante pressão turca sobre Constantinopla e foi um erudito, autor de obras teológicas e retóricas.

Os parágrafos incriminados dizem assim: «No sétimo colóquio editado pelo professor Khoury, o imperador toca o tema da “jihad” (guerra santa). Seguramente o imperador sabia que na sura 2, 256 se lê: “Nenhuma constrição nas coisas da fé”. É uma das suras do período inicial no qual o próprioMaomé ainda não tinha poder e estava ameaçado. Mas, naturalmente, o Imperador conhecia também as disposições, desenvolvidas sucessivamente e fixadas no Corão, acerca da guerra santa. Sem se deter no particular, como a diferença de tratamento entre aqueles que possuem o “Livro” e os “incrédulos”, ele, de modo surpreendentemente brusco, dirige-se ao seu interlocutor simplesmente com a pergunta central sobre a relação entre religião e violência, em geral, dizendo: “Mostra-me também aquilo que Maomé trouxe de novo, e encontrarás somente coisas malvadas e desumanas, como a sua ordem de difundir por meio da espada a fé que ele pregava”. O Imperador explica assim minuciosamente as razões pelas quais a difusão da fé mediante a violência é uma coisa irracional. A violência está em contraste com a natureza de Deus e a natureza da alma. “Deus não se alegra com o sangue; não actuar segundo a razão é contrário à natureza de Deus. A fé é fruto da alma, não do corpo. Quem portanto quer conduzir outro à fé necessita de capacidade de falar bem e de raciocinar correctamente, não de violência nem de ameaça».

O que Bento XVI quer destacar aqui não é o «brusco» juízo do imperador sobre a acção de Maomé, mas sim a concepção cristã do modo de actuar de Deus. «A afirmação decisiva – prossegue Bento XVI – nesta argumentação contra a conversão mediante a violência é: não actuar segundo a razão é contrário à natureza de Deus (…). Para a doutrina muçulmana, pelo contrário, Deus é absolutamente transcendente. A sua vontade não está ligada a nenhuma das nossas categorias, inclusivamente à da racionalidade».

Aquilo de que o Papa está a falar é «do encontro entre fé e razão, entre autêntico Iluminismo e religião. Partindo verdadeiramente da íntima natureza da fé cristã e, ao mesmo tempo, da natureza do pensamento helénico unido já com a fé, Manuel II podia dizer: Não actuar “com o logos” é contrário à natureza de Deus». Deus não actua de modo arbitrário, mas sim de acordo com a razão criadora; e o homem, para cumprir o projecto divino, deve actuar conforme a razão.

Dois modos de conceber Deus

Bento XVI contrapõe aqui dois modos de conceber a transcendência divina. Num caso, «a transcendência e a diversidade de Deus são acentuadas de um modo tão exagerado, que também a nossa razão, o nosso sentido do verdadeiro e do bem não são já um verdadeiro reflexo de Deus, cujas possibilidades abissais permanecem para nós eternamente inalcançáveis e escondidas pelas suas decisões efectivas. Em contraste com isso, a fé da Igreja sempre teve a convicção de que entre Deus e nós, entre o seu eterno Espírito criador e a nossa razão criada, existe uma verdadeira analogia».
O Secretário de Estado do Vaticano, cardeal Bertone, declarou num comunicado que ao citar o juízo do imperador Manuel II Paleólogo, o Santo Padre não pretendia assumi-lo, mas sim utilizá-lo para desenvolver num contexto académico «algumas reflexões sobre o tema da relação entre religião e violência em geral e concluir com um claro e radical repúdio da motivação religiosa da violência, independentemente da sua proveniência».
Não se trata de um problema de choque de civilizações. O mesmo comunicado recorda a advertência, dirigida noutro discurso de Bento XVI à cultura secularizada, para que se evite «o desprezo de Deus e o cinismo que considera a troça do sagrado como um direito da liberdade».

No mesmo discurso na Universidade de Ratisbona o Papa afirmou que a dimensão religiosa é essencial para um frutuoso diálogo entre culturas: «As culturas profundamente religiosas do mundo vêem a exclusão do divino da universalidade da razão como um ataque às suas convicções mais íntimas. Uma razão que é surda perante o divino e que relega a religião para o âmbito das subculturas é incapaz de participar no diálogo entre as culturas».
Os porta-vozes islâmicos deveriam compreender que Bento XVI, ao defender a abertura da modernidade a Deus, está abrindo também espaço para todas as religiões. E deveriam pensar se as dificuldades do Islão para encontrar o seu lugar no mundo moderno provêm, não dos inimigos exteriores sempre invocados (os novos «cruzados», o Ocidente agressor, os colonialistas), mas sim de um problema por resolver entre a razão e a fé corânica.
Fonte Aceprensa

Posted in Islão | Leave a Comment »

TÁCTICAS ISLÂMICAS DE ONTEM… E DE HOJE

Posted by ombl em Maio 13, 2010

No local internético Gates of Viena, bastião de divulgação de notícias e Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão, Uncategorized | 1 Comment »

Defender-se da besta do Islão…

Posted by ombl em Maio 8, 2010

O escritor, dramaturgo e autor de una coluna do diario espanhol “El Mundo”, António Gala, advertiu que “talvez algum día os espanhóis tenham que defender-se do Islão”.
Segundo Gala, os dirigentes islâmicos “olham com olhos cada vez mais ávidos para Espanha”, por ter sido a terra do Al-Andalus.
No caso português, não devemos esquecer o ditado “se vires as barbas do vizinho a arder, põe as tuas de .molho”… Fonte

Mais
Vice-presidente do Parlamento Europeu reivindica proibição da burca na UE

Os descendentes de Voltaire

PAQUISTÃO: CRISTÃ AGREDIDA NA TENTATIVA DE RESGATAR FILHA

O Islão já quer perseguir no Brasil

Cuando se abandona el odio y la judeofobia se reconoce que Tierra Santa pertenece a los judíos

Posted in Islão | 4 Comments »