Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

Archive for Dezembro, 2014

o islam / islão é Humanicida e Divinocida

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 29, 2014

Muslims have killed over 590 million non-Muslims since the birth of Mohammed
Já havia assassinos, massacradores, genocidas, democidas, mas o maldito islam inspira a tudo isso e ainda a pior.
No islam o que é humano não tem valor e o Bom Divino não pode ter qualquer espaço ou presença no mundo e nas pessoas.
Quem, tal como o enganador e maldito islam, no mundo das ideias destrói o que é humano e Divino, no mundo real faz isso e ainda pior.
Mas o islam é ainda pior do que o pior que se possa imaginar. É que além de inspirar aos piores crimes, os muçulmanos, muito deles ditos civilizados e moderados, ainda tentam por todos os meios enganarem ao alindarem, embelezarem sua enganadora e maligna doutrina, para que a mesma não cheire àquilo que realmente é, enganadora, criminosa e diabólica.

Video: ‘Love speech’ at the Grande Mosquée à Grenoble in France: Christmas is forbidden Com mais um menos interpretações e diferenças, a verdade é que o Natal Cristão está relacionado com o aquilo que o islam jamais admite, tolera ou tolerará,  a Celebração do Nascimento e Renascimento dA Boa Palavra dO Bom Divino.

Hate crime: Muslims attack Danish couple with broken bottles and iron chains on Christmas, ou o que o islam faz a quem lhe faz bem.

Hate crime: Muslims attack Danish couple with broken bottles and iron chains on Christmas

A rever Islamismo a verdade sobre os muçulmanos e o islã documentário  

A relembrar por serem do mais horrível em nossos dias Estado Islâmico Toma Crianças Cristãs, Corta seus Corpos Enquanto Ainda Estão Vivas, Extraem seus Órgãos, e os Envia para a Turquia e Arábia Saudita.

Resistência Islâmica-satânica  do Brasil declara seu amor ao diabo e ao crime

O islam assassinou Jean Wyllys Quem se torna ou apoia o islam, deixa de ser pessoa, passa a ser um corpo e mente tomado por todos os diabos, qual deles o mais enganador, qual deles o mais criminoso.

O islam está trabalhando para o pior – Um jornalista passou dez dias com o Estado Islâmico, às abertas….e  confirma  que é muito pior do que se julga.

‘BOUT TIME! Anti-Islamization movement heats up in Germany and is starting to spread all over Europe

A rever 

Obviamente, despediram-no! por dizer algumas verdades.10382636_868438946542180_109834084827378273_n

QUATRO MUÇULMANOS ESTUPRAM  Deus em DUAS CRISTÃS NO PAQUISTÃO

Watch VIDEO: Devout Muslims Torture Woman For Buying From Christian

Mulheres sequestradas por muçulmanos preferem o suicídio ao estupro

Compare-se isto de uma besta islâmica:

10888586_846289005394150_8629718718794734776_n

Com isto dos judeus: Médicos de las IDF resucitaron a bebé Palestino

Posted in Islão | Leave a Comment »

Verdades ocultas do islam / islão (2)

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 27, 2014

Numa linguagem que os muçulmanos devem entender, agradecer e pedir por mais, é o Verdadeiro Allah, o dAs Verdades ( Que no islam não fala mas que fora do islam é o maior falador ), que nos vais dizendo muitas verdades mais ou menos ocultas até agora, sobre o enganador, maligno, maléfico, criminoso e diabólico islam.  Muitas verdades já aqui foram publicadas.    Já houve tempo de os muçulmanos mais eruditos as desmentirem, mas não o fizeram.     Com isso só as aprovam e confirmam.   Afinal o Allah dAs Verdades é mesmo Grande e Infinita e  Poderosa A Sua  Palavra.

Eis mais algumas verdades verdadeiras sobre o enganador, maligno, maléfico islam:

allahu akbar = o diabo é grande
No islam, a verdade é a mentira e a mentira é verdade.
No islam, o bem é o mal e o mal é o bem.
No islam, a ignorância forçada é conhecimento e o conhecimento é ignorância.
No islam, Deus é o diabo e o diabo é Deus.
No islam, a justiça é crime e o crime é justiça.
No islam, a vida é a morte e a morte é a vida.
No islam, o céu é o inferno e o inferno é o paraíso.
No islam, Deus não fala mas os diabos falam todos.
No islam, Deus não está no mundo nem nas pessoas, mas os diabos e ajudantes estão.
No islam, o que é humano não tem valor.
Mas no islam, o maometano coiso fez os humanos para o adorarem.
No islam, quanto mais maometanos são menos querem saber de allah ou do corão.
No islam, o crente é o descrente e um descrente é o crente.
No islam, o fiel é o infiel e o infiel é o fiel.
No islam, o amigo é o inimigo e o inimigo é o amigo.
No islam, a desgraça é a graça e a graça é a desgraça.
No islam, a paz é a guerra e a guerra é a paz
Mas no islam a paz é a paz dos diabos demônios satanazes e dos infernos
No islam, o alcorão é o mais importante
Mas no islam, o alcorão não faz parte do testemunho de fé.
o islam, quanto pior se revela, mais os muçulmanos mentem.
……..

Em verdade, tudo no islam ou é falso e maligno  ou serve a falsidade e a maldade.

E ó infiéis descrentes, abominados e abomináveis maometanos que andais no caminho da desgraça trapaça e engano e que negais a Deus aos ateus, a Nosso Senhor e ao Seu Amor e a toda entidade porreira e à maneira, sabei que tudo o que aqui está escrito são palavras do Verdadeiro Allah e estão no Alcorão da Verdade, Bem e Justiça, que no islam não existe mas que fora do islam existe e é infinito.
O Divino é mesmo mas mesmo  Grande e Poderosa A Sua Infinita Palavra dA Verdade!!!
_______________________________________________________________________________
Mais algumas das muitas  maldades que os muçulmanos vão fazendo um pouco por todo o lado:

o maldito alcorão inspira os muçulmanos a colherem  órgãos de crianças VIVAS

Libya: Islamic jihadis murder 13-year-old Christian girl

Espanha. Sete detidos suspeitos de recrutarem mulheres para o crime …

Há membros do diabo em Cabo Verde

SYRIA: Parents and children come out to enjoy watching a beheading

O PERFIL PSICOLÓGICO DE ALGUNS TERRORISTAS

CONFIRA OS MELHORES PREÇOS DAS ESCRAVAS CRISTÃS E YAZIDIS – CATÁLOGO DO ESTADO ISLÂMICO

Mauritânia condena jovem à morte por apostasia – África – RFI Se neste caso também houver pressão internacional suficiente esta condenação criminosa será anulada.

Na Indonésia, medo de terrorismo islâmico é maior do que tsunami… Percebem que o islam é mau, do pior, mas não se conseguem livrar dele.

The Mosque Attack that Wasn’t

Kosovo, tierra robada (Documental)

Arábia Saudita condena 15 mulheres por conduzirem …lembrar que uma mulher de maomé coduziu 300 cameleiros, logo as mulheres no islam têm a capacidade o direito e a autoridade para conduzir e  conduzirem todos os camelos, ursos e bestas, que é isso e pior que o todo o muçulmano é.

Outros:

http://rescuechristians.org/  Bom site que ajuda a salvar  pessoas aterrorizadas pelos muçulmanos.

Cresce na Alemanha movimento contra o Islão … – Angop

Música “Islão não para mim.” Faça o download e compartilhe!

https://www.youtube.com/watch?v=Ovqf06OBfDo%5B/embed]

Posted in Islão | Leave a Comment »

allahu akbar = o diabo é grande

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 26, 2014

Mais uma das verdades ocultas do islam / islão

allahu akbar = o diabo é  grande

allahu akbar = o crime é  grande

allahu akbar = o ódio é  grande

allahu akbar = a ganância, a arrogância, a estupidez, a parvoíce, a idiotice, a canalhice, a corja,  o parasitismo, o oportunismo, o malabarismo, a malvadez, etc….,  são grandes.

Um não-maometano ou super-muçulmano compreende que no islam, allahu akbar, não significa que Deus é grande, mas sim que o diabo é grande, entre outros diabólicos e criminosos significados.

Em verdade no islam, tudo é mentira ou está ao serviço de mentiras.

E o islam sempre roubou as coisas boas aos outros para enganar, deturpar e depois desgraçar.

E esta é mais uma das grandes verdades e que deve ser espalhada em toda a parte.

Mais uma grande vitória do Divino verdadeiro, O dAs Verdades, sobre o coiso maometano matreiro, o das maldades.

Posted in Islão | 1 Comment »

Verdades ocultas do islam / islão (1)

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 22, 2014

No facebook há a comunidade secreta chamada:
” Verdades ocultas do islam / islão ”
Se os membros dessa comunidade quiserem também podem publicar aqui.  Podem enviar os textos  através da caixa dos comentários.  Obrigado

Quem quiser um resumo do que é aqui publicado pode consultar também em:
http://www.inoreader.com/feed/http%3A%2F%2Fombl.wordpress.com%2Ffeed%2F

Posted in Islão | Leave a Comment »

No Brasil, canalha traidora serve a besta islâmica

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 21, 2014

canalha traidora serve a besta islâmica, traindo ao Brasil, a Igreja, o mundo e a humanidade

besta e enganados

Perigo Islâmico – Taqiyya, Dhimmitude e o Terrorismo em Sydney

A dhimmitude desprezível

Sweden: Two car bombs rock Muslim area of Malmo

Isn’t it time for Muslims to stop blaming the media for “distorting the image of Islam?”

B0Nj2qIAAAzTFa_jpglarge-vi1

The Islamic State (ISIS) turning churches into torture chambers, selling Christian artifacts

Churches In America Are Being Attacked By Terrorists And Set On Fire, Church Burnings In America Have Gone Rampant (CHRISTIAN PERSECUTION IS HERE IN AMERICA)

A verdade que a mídia não mostra, ou o outro lado da besta, Cidadania Sul Americana – La Patria grande

Former Muslim from Afghanistan now living in Sweden says “all of Sweden’s problems are caused by Islam”

Numa linguagem que os muçulmanos deviam entender, é O Verdadeiro Allah, o das Verdades que diz que todo o muçulmano é enganador e criminoso e da pior espécie. E se Allah diz, está dito. Nós não discutimos as palavras de Allah nem as negociamos a vil preço.

E quando Allah nos ordena atacar com a Sua Poderosa  Palavra da Verdade não fica mentira sobre mentira no edifício do engano maometano. O Allah das Verdades é mesmo mas mesmo Grande e Poderosa a Sua Palavra.

No islam, não fala mas fora do islam É o Maior Falador!

Posted in Islão | Leave a Comment »

É hora de darmos um basta à islamização

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 19, 2014

http://infielatento.blogspot.com.br/  Diz parlamentar suiço.  “Humanistas da Europa: é hora de darmos um basta à islamização”, 

A leitura do Alcorão durante a execução da mulher é a prova que o Livro Sagrado do Islamismo dá todo suporte teológico para o crime de honra. 

150 Milhões de Cristãos Perseguidos pelo Islamismo.

Taliban spokesman: “The Peshawar attack is in complete accordance with the Prophet’s teachings” No islam o maometano allah supostamente sabia o futuro todo, logo sabia que esta e outras barbáries iriam acontecer e assim quis que fosse. O que só prova que o maometano allah era pior que coisa má.

EGYPTIAN ex-Muslim says: “Islam is a criminal faith and the quran is full of teachings that incite Muslims to hatred and murder”

Hey, Cameron, despite your protestations to the contrary, Islam is NOT a religion of peace

Muslims Kill More People Annually Than 350-Yrs of the Spanish Inquisition

Taliban insist the slaughter on children was absolutely according to the Quran

The New Holocaust has started and the doors of Europe and United States are closing

Saudi Arabia Makes New Law: If You Get Caught Bringing In Bibles You Will Be Executed

Posted in Islão | 1 Comment »

Islamismo e a criação de psicopatas

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 17, 2014

Outros: Unite Against Fascism UAF Winston Churchill

Unite Against Fascism UAF The Quran

muçulmanos  lançam folheto incentivando o estupro de mulheres e meninas capturadas

El Islam impone su terror en zonas de Mallorca

Como o Talebã recruta crianças como homens-bomba

150 milhões de cristãos perseguidos pelo islamismo

Islão vs. Judeus Teocratas Politicamente Correctos

Bons vídeos em inglês:Portões de Viena https://www.youtube.com/channel/UCsm9o5upKHbZD0RKts6uFJQ

Terror islâmico na Austrália e cristãos como cidadãos de segunda classe

InFelizmente tem tudo  a ver com o islão

CENSURADO | Video de rehenes en Sydney transmitiendo demandas de terrorista musulmán y afirmando “este es un ataque del Estado Islámico contra Australia”

Una periodista alemana es despedida por negarse a calificar de nazis a los manifestantes contra la islamización de su país 

Islamic State beheads 150 women, some pregnant, for refusing to marry jihad terrorists

WARNING – GRAPHIC IMAGES: Indoctrination Of Children In The Islamic State Caliphate (ISIS)

Muslim Man Abducts Christian Girl, Locks Her Up In A Room, And Rapes And Beats Her For Two And A Half Months

Muslims Take Christian Woman, Strip Her Completely Naked, Tie Her With Rope, And Force Her Husband To Watch Them Rape Her. They Rape Her Every Day, And Burn Her Body With Cigarettes (WATCH THE VIDEO)

Inside the mind of suicide bomber trained, brainwashed by Pakistan Terrorist Punjabi ISI

U.S., Europe, Canada, Australia being warned of Imminent Terrorist Attack

Europa volta a legalizar o Mal

Da bestialidade e irracionalidade do terror – Lembrar que maumé tirou o Filho a Deus e Deus do mundo. Não admira que os muçulmanos tirem os filhos aos pais, ponham os diabos no mundo e façam infernos onde puderem.

Bons comentários: ” seja no paquistão, no afeganistão, em beslen, nigéria, irão, arabia saudita, iraque, siria, malásia, india, indonésia, israel, nova york, boston, canadá, madrid, bruxelas, moscovo, austrália, podemos quase dar a volta ao mundo…..os actos terroristas são praticados por terroristas de nacionalidades diversas, etnias diversas, culturas diversas…..mas com um elo comum que os une a todos : o islão. Sim, o islão do deus único. O deles e de mais ninguém. Tal como há séculos atrás a espada do islão só deixa terror, mortandade e intolerância, por onde passa. O resto são cantigas para embalar os infiéis.”

“Em 1993, Samuel Huntington escreveu na Foreign Affairs esta simples frase, fechando uma secção do seu artigo “The Clash of Civilizations?”: “Islam has bloody borders”.
Caiu o Carmo (não confundir com o autor do post…) e a Trindade.
21 anos depois, continua infelizmente mais actual que nunca.
21 anos depois, ainda há quem continue a tentar justificar o injustificável e a enquadrar na racionalidade aquilo que sempre foi e será bestialidade pura.
21 anos depois, continuam sem conseguir.”

“… Seria aceitável ou possível criar pontes ou consensos com nazis moderados, psicopatas moderados, assassinos moderados?!… Estou a exagerar, eu sei… Todavia é preciso entender que um muçulmano moderado, é na essência, um “mau muçulmano,” ou alguém que se encontra na pré rutura com a crença não o ousando fazer por receio da própria vida… Como sabe, uma das caraterísticas nunca rebatidas convincentemente pelos clérigos islâmicos é a sorte a dar aos apóstatas… Contrariamente ao cristianismo, onde “brilha” o humanismo, a delicadeza e bondade, o problema islâmico reside na própria doutrina… Esta torna-o na prática irreformável…”

Posted in Islão | Leave a Comment »

O MITO da minoria radical muçulmana

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 15, 2014

Outros: 
Para as bestas islâmicas Desejar Feliz Natal é pior do que assassinato

As bestas são mesmo bestas – Al Azhar refuses to denounce the Islamic State as “un-Islamic”

Turquia e o Genocídio Arménio

La Fiscalía investiga al imán de Azuqueca de Henares que pidió a Alá el exterminio de los judíos.

La multicultura en directo, Alemania 2014: una escena cotidiana, la realidad sin artificios, la vida sin anestesia

Milhares de pessoas participam de manifestação contra islamismo na Alemanha

Posted in Islão | 2 Comments »

O que os muçulmanos moderados também promovem

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 15, 2014

Iraqi Christians are systematically tortured and killed, adult men are being brutally circumcised, and whipped for drinking wine by ISIS savage     

É chocante o que os muçulmanos vão fazendo inspirados por maomé e pelo corão, mas igualmente chocante é as pessoas normais e eruditas deixarem-se enganar pelas manhas artimanha e patranhas dos falsos ingratos malignos maléficos criminosos muçulmanos ditos moderados.                                   BvEI4AxIEAA5-9P (3)

LIVE UPDATES: Watch VIDEO ISIS JIHADIS TAKE 13 HOSTAGES IN SYDNEY CHOCOLATE SHOP

Sweden: Illegal Muslim attack 21 women in 12 weeks, including 4-yr old, then demand asylum and welfare

http://sobreoislamismo.blogspot.pt/           ISLÃO – O QUE O OCIDENTE PRECISA SABER!

As bestas islâmicas não gostam do Natal nem de nada que revele boas ideias e espiritualidades. Em verdade um muçulmano enquanto tal está sempre a marrar ou tentar marrar sobre todo o bem que possa existir.

El Consejo Islámico Suizo declara la guerra a Suiza

VIDEO|Mutilación genital de una niña  Em verdade o islam é tão maligno que um muçulmano acha bem e normal fazer os piores dos males seja contra quem for.

Também não admira, porque no islam, nem allah escapou com o mínimo sinal de presença ou de vida.

Lembrar que no islam,  maomé entre outras barbaridades, fez a mutilação genital feminina e a mutilação genital masculina ao próprio allah, que no islam nunca mais pode ter filhos, família, amigos ou espírito.

Em verdade, em todas as letras do corão actual estão as barbaridades islâmicas e todo o muçulmano as tem que promover. No início começam pela sedução e engano mas acabam nas piores trapaças e desgraças, até para eles próprios.

É verdade que um muçulmano ainda pode revelar componentes culturais não islâmicas, mas enquanto muçulmano e cobarde que é tem que subjugar tudo ao núcleo maligno maléfico e criminoso do islam.

Em verdade, em verdade, só  fora do enganador e maldito islam / islão os bons mundos espirituais  podem existir  e serem fontes e garantes de Verdade Bem e Vida.

Foi aqui criada uma nova página sobre o que é o Super Islam, Super Islão. que é possivelmente das armas de palavra mais poderosas e eficazes  para desmascarar e derrotar o islam e os muçulmanos. 

O Bom Divino é mesmo Grande !!!

Posted in Islão | Leave a Comment »

Os muçulmanos são sempre bestas

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 14, 2014

Os muçulmanos são sempre bestas e servos da besta maior

‘Casei com um muçulmano’  O que acontece a quem casa com bestas islâmicas. Em verdade, maomé tirou o Filho a Deus e os muçulmanos tiram  os filhos às mães

A rever, casamento com um muçulmano 

Allah: The Greatest Deceiver? — on The Glazov Gang » Parece que só agora descobriram o que há muito aqui dissemos. Que no islam o maometano allah é o maior enganador

Analise-se o que um sheik disse na televisão de Portugal. Mais uma prova de que não se pode confiar em nada que um muçulmano diga.

VIDEO SENSIBLE | Mujer decapitada por musulmanes

Madrid’s largest mosque was jihad recruitment center led by ex-Gitmo prisoner

O Ocidente sob o feitiço islâmico Só prova que o  islam é muito hábil a enganar

Watch VIDEO FGM *GRAPHIC* 10-year-old Muslim girl vaginally mutilated by [hygienic] barber

Video: Pakistani Mullah for Charity: ‘We are the nation that drinks blood and Christian blood tastes sweet’

Hadith (Abi Dawud 4358): Original author of the Quran became an apostate

“Palestinians” Prefer Israeli Jails to Life Under Hamas

Israel nº 1 em tecnologia LIMPA Compare-se com o que o islam anda a fazer.

Outro blogue – http://verdades-ocultas-do-islam.blogspot.pt/

o islam é pior do que o pior que se possa imaginar – Que ninguém tenha  ilusões sobre o islam
porque a  verdade é que o islam está formatado, estruturado para fazer os piores males e crimes e o mais rapidamente que puder.

 

Boas intenções:
DEPUTADO DO PARTIDO DA LIBERDADE HOLANDÊS QUER DEPORTAR MUÇULMANOS
Fonte: http://www.barenakedislam.com/2014/12/08/dutch-mp-machiel-de-graaf-says-we-must-close-all-mosques-and-start-deporting-muslims/

Na Holanda, um deputado do PVV – «Partij voor de Vrijheid» ou Partido da Liberdade – discursou Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | 1 Comment »

Exemplo de Vítimas do criminoso e diabólico ódio islâmico

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 3, 2014

Outros em baixo.

O sofrimento de Hassan Muwanguzi depois de abandonar o islão  via  perigo_islamico

Por Raymond Ibrahim

“E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo”Filipenses 3:8

Quando São Paulo escreveu a Carta citada em cima para os Cristãos de Philippi, ele e a igreja primitiva estavam a sofrer perseguições (Paulo foi eventualmente executado em Roma). Embora os Cristãos Ocidentais de hoje ainda citem as suas palavras em referência aos seus sacrifícios diários, um crescente número de Cristãos um pouco por todo o mundo, especialmente aqueles que se encontram no mundo islâmico, estão de facto a perder absolutamente tudo devido à sua fé.
 
No Uganda, e em apenas uma década, as coisas evoluíram de más para piores, e para sanguinárias. A situação em torno de Hassan Muwanguzi, por exemplo, um muçulmano que se converteu ao Cristianismo – cujos sacrifícios iniciais encontram-se registados no livro Crucified Again: Exposing Islam’s New War on Christians (página 131) – longe de terem diminuído, só pioraram.

Leia o resto deste artigo »

Posted in Islão | Leave a Comment »

10 argumentos falsos usados pelos muçulmanos

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Dezembro 3, 2014

http://perigoislamico.blogspot.pt/2014/11/10-argumentos-falsos-usados-pelos.html

Por Robert Morey

Os Cristãos têm que estar preparados para responder às objecções típicas feitas contra o Evangelho. A maior parte dos objecções são falácias lógicas simples e a lista que se segue enumera algumas das mais comuns falácias usadas pelos muçulmanos. O muçulmano comum não sabe que os seus argumentos são logicamente falsos; ele é sincero nas suas crenças. O que nós temos que fazer, pacientemente e respeitosamente, é partilhar com ele o porquê do seu argumento ser inválido.

1. A Falácia da Falsa Suposição.

Na lógica, tal como no sistema legal, o “precedente histórico” significa que o ónus da prova encontra-se sobre aquele que avança com novas teorias, e não sobre aquele cujas ideias já foram verificadas; o antigo testa o mais novo e a autoridade estabelecida testa as novas reivindicações de autoridade.

Uma vez que o islão veio muitos séculos depois do Cristianismo, então o islão – e não o Cristianismo – tem sobre si o ónus da prova. A Bíblia testa e julga o Alcorão, e sempre que a Bíblia e o Alcorão contradizem, a Bíblia logicamente tem que receber o primeiro lugar visto ser a autoridade mais antiga. O Alcorão encontra-se em erro até que se prove a ele mesmo. Alguns muçulmanos violam este princípio de precedente histórico afirmando que o Alcorão não tem o ónus da prova, e que o Alcorão é que julga a Bíblia. 

2. Argumentar em Círculo.

Se tu já assumiste na tua premissa o que vais declarar na tua conclusão, então terminaste onde começaste e não provaste nada. Círculo: Se acabas onde começaste, então não foste a lugar algum. Exemplos:

#1 Provar Alá através do Alcorão, e provar o Alcorão através de Alá.

#2 Provar Maomé através do Alcorão, e depois provar o Alcorão através de Maomé.

#3 provar o islão através do Alcorão e depois provar o Alcorão através do islão.

3. Falsa Analogia.

Comparar duas coisas como se elas fossem paralelas quando, na verdade, elas não são. Exemplos:

#1 Muitos muçulmanos erradamente assumem que os muçulmanos e os Cristãos têm os mesmos conceitos de Deus, revelação, inspiração, preservação textual, a Bíblia, profecia, histórica Bíblica, conversão, etc…

#2 Devido à falsa analogia que é feita entre o islão e o Cristianismo, alguns muçulmanos pensam que qualquer argumento que refute o Alcorão, irá igualmente refutar a Bíblia, e que qualquer argumento que refute Maomé, irá também refutar o Senhor Jesus Cristo.etc,..

#3 Por exemplo, muitos muçulmanos alegam que Maomé e todos os profetas eram sem pecado, chegando até a negar que Abraão tivesse sido um adorador de ídolos. Consequentemente, quando um Cristão lista todas as coisas malignas que Maomé fez (assassínio em massa, abuso de menores, mentiras, etc), os muçulmanos dirão, “Se o que tu dizes está certo, então tens que rejeitar de igual modo todos os profetas Bíblicos devido às coisas erradas que eles fizeram.”

Na verdade, o que ele está a dizer é:

Se por acaso tu rejeitas o meu profeta Maomé, então tens que rejeitar também os teus profetas. Se Maomé era um falso profeta, então também o eram os teus profetas.
A raiz do problema é que o conceito islâmico do que é ser um profeta não é igual ao conceito Bíblico do que é ser um profeta. Nós ensinamos que os profetas pecam como qualquer outra pessoa, e como tal, embora os pecados de Maomé refutem o islão, o Cristianismo não é minimamente afectado com os pecados dos profetas. O muçulmano é culpado por colocar em acção uma “falsa analogia”.

Sempre que um maometano responde a um ataque ao Alcorão, a Maomé, ou a Alá, voltando o argumento e aplicando-o à Bíblia, ao Senhor Jesus ou a Trindade – como se o islão e o Cristianismo ou ficassem de pé juntas, ou caíssem as duas – ele é culpado da falácia da falsa analogia. O islão pode ser falso ao mesmo tempo que o Cristianismo é verdadeiro.

4. A Falácia da Irrelevância.

Sempre que se introduzem tópicos que não têm qualquer peso lógico no assunto em discussão, as pessoas que o fazem são culpadas de usar argumentos irrelevantes. Exemplos:

#1 Os muçulmanos alegam que “O Alcorão é a Palavra de Deus porque o seu texto foi preservado de forma perfeita.” Este argumento está errado por dois motivos:

a. Factualmente falando, o texto do Alcorão não foi “preservado de forma perfeita”. O texto tem acrescentos, eliminações, manuscritos conflituosos, e variações tal como qualquer outro texto antigo.

b. Logicamente falando, é irrelevante se o texto do Alcorão foi preservado visto que a preservação não implica inspiração. Um livro pode ser copiado de forma perfeita sem que no entanto isso implique inspiração.

#2 Quando os muçulmanos atacam o carácter e os motivos das pessoas que criticam o islão, eles estão a usar argumentos irrelevantes. O carácter duma pessoa não nos diz se ela está a dizer a verdade ou não. Boas pessoas podem mentir, e más pessoas podem dizer a verdade. Logo, quando os muçulmanos usam termos pejorativos tais como “mau”, “desonesto”, “mentiroso”, “racista”, “enganador”, etc., eles não só estão a cometer uma falácia lógica, como estão a revelar que não podem defender as suas crenças de forma intelectual.

#3 Quando são confrontados com as origens pagãs do islão, alguns muçulmanos defendem o Alcorão respondendo:

E depois? Vocês não copiaram o vosso Natal dos pagãos?
Este argumento está errado por vários motivos:

a. É uma falsa analogia fazer um paralelo entre as origens e os rituais ordenados no Alcorão com os feriados actuais que em lado algum da Bíblia são ordenados. O que alguns Cristãos modernos resolvem fazer no dia 25 de Dezembro não tem peso algum em relação ao que o Alcorão ordena que os muçulmanos façam (peregrinação, jejum, etc).

b. É irrelevante o facto de alguns Cristãos resolverem celebrar o nascimento do Senhor Jesus. Uma vez que em lugar da Bíblia isso é ordenado, essa celebração é uma escolha pessoal. Mas os muçulmanos são ordenados pelo Alcorão a acreditar e a levar a cabo muitas coisas que tiveram as suas origens no paganismo dos dias de Maomé.

c. O muçulmano que usa este argumento está, na verdade, a admitir que o Alcorão não foi “enviado de cima” mas sim fabricado a partir de fontes pagãs. Esta sua posição significa que ele passou a ser um descrente. (Surah 25:4-6).

#4 O significado actual duma palavra é irrelevante em relação ao que ela significava no passado. A palavra “Allah” é um bom exemplo. Quando são confrontados com evidências históricas que demonstram que essa palavra era usada pelos árabes pagãos em referência para o deus-supremo que era casado com a deusa-Sol com quem tinha três filhas, alguns muçulmanos citam dicionários, enciclopédias, etc, para provar que “Allah significa Deus”. Logo, eles estão a usar uma definição moderna para definir o que a palavra significava há mais de mil anos atrás. O que a palavra “Allah” significa hoje não muda o que ela significava nos dias de Maomé.

5. A Falácia de Equivocação

Se assumirmos que todas as pessoas têm a mesma definição para palavras tais como Deus, Senhor Jesus, revelação, inspiração, profeta, milagres, etc, estaremos a cometer uma falácia lógica simples.

#1 Quando os muçulmanos dizem que “Cristãos e muçulmanos adoram o Mesmo Deus”, eles estão a cometer uma falácia de equivocação. Enquanto que os Cristãos adoram o Deus TriUno – Pai, Filho Espírito Santo – os muçulmanos adoram uma divindade unitária. Claramente, eles adoram Deuses distintos.

#2 Quando um muçulmano diz “Nós também acreditamos em Jesus” ele está a cometer a falácia de equivocação. O “Jesus” do Alcorão não é o Senhor Jesus da Bíblia. O islão prega “um Jesus diferente” (2 Cor 11:4).

O Senhor Jesus da Bíblia é Deus-Filho que morreu na cruz pelos nossos pecados, mas o “Jesus” do Alcorão não é Deus-Filho e Ele não morreu na cruz pelos nossos pecados. Logo, é um erro os muçulmanos dizerem aos Cristãos que também eles “acreditam em Jesus”.

#3 Quando os muçulmanos assumem que os Cristão têm o mesmo conceito de revelação que eles, eles são culpados da falácia de equivocação. Segundo o islão, o Alcorão,  foi “escrito no céu” por Alá e não tem fontes terrenas. Quando fica provado que o Alcorão tem fontes terrenas, isto coloca em causa o Alcorão. Por outro lado, a Bíblia não alega ter caído do céu num único dia, mas abertamente cita fontes terrenas. Para além disso, a Bíblia usa fontes pré-existentes sem qualquer tipo de dificuldade.

Logo, embora o Alcorão fique ameaçado com a proliferação de fontes históricas, a Bíblia, pelo contrário, é confirmada através das mesmas.

#4 Quando os muçulmanos dizem que a palavra “Allah” só tem um significado, nomeadamente, “o Deus Verdadeiro, Único e Universal”, eles estão a assumir uma falácia.

a. A palavra árabe “Allah” era usada em tempos pré-islâmicos por parte dos árabes pagãos em referência ao deus-lunar que era o pai de al-Lat, al-Uzza e Manat.

b. A palavra árabe “Allah” é usada actualmente pelos muçulmanos em referência ao seu deus.

O islão e o Cristianismo não adoram o mesmo Deus: os Cristãos adoram a Santa Trindade enquanto que os muçulmanos adoram uma divindade unitária.

6. A Falácia da Força.

O Alcorão ordena os muçulmanos a declarar guerra contra os não-muçulmanos e contra os apóstatas (Surah 5:33; 9:5, 29). Alguns muçulmanos usam uma falsa analogia como forma de responder a este argumento, dizendo:

E as Cruzadas?! Vocês Cristãos são tão violentos como os muçulmanos!
É um erro lógico erigir um paralelo entre o facto dos muçulmanos matarem em obediência ao Alcorão, e os Cristãos matarem em desobediência à Bíblia. Embora o Alcorão ordene a jihad [guerra santa para a propagação do islão], o Novo Testamento proíbe.

7. A Falácia de Confundir Questões de Facto com Questões de Relevância.

Só porque algo é factualmente verdadeiro isso em nada está relacionado com o facto de alguém sentir que é relevante. Exemplos:

#1 Quando o Cristão alega que algumas das crenças e dos rituais do Alcorão tiveram início no paganismo árabe pré-islâmico, o muçulmano começará por negar por completo. Mas à medida que mais e mais evidências lhe são fornecidas, o muçulmano mudará a sua história, e dirá, “E depois? O vosso Natal não teve origem no paganismo?!!” O muçulmano comete assim três falácias:

a. O argumento “E depois?” lida com o tópico da relevância e não com a factualidade. Sempre que o muçulmano usar este argumento, temos que pará-lo imediatamente e perguntar:

Uma vez que estás a lidar com o tópico das origens pagãs (ou não) do Alcorão serem relevantes, será que isso significa que estás a concordar com facto das origens pagãs do islão?
b. O muçulmano cometeu a falácia da equivocação. A Bíblia não é ameaçada pelas fontes históricas; ela refere-se a elas chega a citá-las livremente (Actos 17: 28). Mas o Alcorão nega que tenha fontes terrenas (Surah 25:4-6).

c. Ele cometeu também a falácia da falsa analogia. A Bíblia e o Alcorão são livros totalmente diferentes. A inspiração da Bíblia não depende do destino do Alcorão visto que o que os muçulmanos alegam em relação ao Alcorão não é o que os Cristãos alegam em relação à Bíblia.

8. Falácia fonéticas.

O som fonético duma palavra não pode ser usado para alterar o seu significado. Exemplos:

a. Alguns muçulmanos tentam provar que a palavra “Allah” está no Novo Testamento Grego devido à palavra alla. Mas embora a palavra em Grego seja pronunciada como “allah”, ela de maneira alguma está relacionada com o “Allah” em árabe.

b. Alguns muçulmanos alegam que a palavra “Allah” está na Bíblia devido à palavra “Allelujah.” Eles erradamente pronunciam a palavra como “Allah-lujah” mas a palavra “Allelujah” não é composta pela palavra “Allah” na primeira parte das mesma.

A palavra “Allelujah” é Hebraica com o Nome de Deus “YAH” (ou YAHWEH) e  verbo “alle”, que significa “louvor a”. Portanto, ela significa “Louvado Seja YAHWEH”, e a palavra “Allah” não se encontra na mesma.

c. O mesmo erro pode ser encontrado no argumento islâmico de que a palavra “Baca” (Psa. 84:6) na verdade significa “Meca”. No entanto, o vale de Baca encontra-se no norte de Israel.

d. Alguns muçulmanos já tentaram passar de “Amén” para “Ahmed” e para “Mohammed” [Maomé], atitude que está para lá do credível.

9. Manobra de diversão

Quando é pedido a um muçulmano que defenda o Alcorão mas em vez disso, ele volte o argumento, e ataque a Bíblia, a Trindade, a Divindade do Senhor Jesus, as Cruzadas, etc, ele está a introduzir uma manobra de diversão irrelevante que não tem peso algum na veracidade do Alcorão; ele está a tentar desviar a atenção do islão para outras coisas. Para além disso, ele está a assumir que refutando a Bíblia, o Alcorão vence por  exclusão de partes, que refutando a Trindade, Alá vence por exclusão de partes.

Mas isto está logicamente errado; não podes comprovar a veracidade da tua posição refutando a posição doutra pessoa. Tanto a Bíblia e o Alcorão podem estar erradas, e como tal, os muçulmanos têm que provar a veracidade do seu livro.

10. Argumento “homem-palha”

Quando alguém coloca um falso argumento na boca do seu oponente, e depois refuta-o, isto nada mais é que criar um argumento “homem-palha”. Acontece com relativa frequência os muçulmanos não entenderem ou citarem de forma errada os argumentos que os Cristãos lhes disponibilizam. Exemplo:

– Os muçulmanos criaram um argumento homem-palha onde eles dizem que os Cristãos defendem que “O Alcorão ensina que Alá é o deus-lunar, e os muçulmanos conscientemente acreditam e adoram o deus-lunar e as suas filhas”. Eles procedem em refutar este argumento, alegando no final uma vitória.

Obviamente que os Cristãos não defendem nada disto.

O que os Cristãos dizem é que, embora o Alcorão alegue que Alá seja Deus, e os muçulmanos pensem que estão a adorar o Verdadeiro Deus, o que está a acontecer é que eles estão a adorar um falso deus, pregado por um falso profeta, segundo um livro falso.

Conclusão:

O muçulmano comum foi enganado pelos apologistas islâmicos, que baseiam os seus argumentos em falácias lógicas sem levar em conta a razão, os factos ou a honestidade.  Mas existem muitos muçulmanos que querem ser racionais dentro da sua religião. Estes têm uma mente aberta, pronta para um discurso racional.

Mal eles vejam que os seus argumentos fundamentam-se em falácias lógicas, eles estarão mais abertos às maravilhosas Novas de Jesus Cristo ser o Filho de Deus que morreu na cruz pelos nossos pecados.

– See more at: http://perigoislamico.blogspot.pt/#sthash.mVQi6u59.dpuf

_____________________________________________________________

Nota adicional:   Em verdade, em verdade, o islam não é baseado em, argumentos, livros reais, leis, mandamentos ou regras, o islam é baseado em atitudes, como antes já aqui foi dito e explicado.

Em verdade os argumentos que o islam usa estão ao serviço dessas atitudes e, ou são falsos ou servem a falsidade.

Em verdade, só fora do islam ou no super-islam pode existir a verdade.

Posted in Islão | Leave a Comment »