Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

Trinta mil portugueses contra refugiados em apenas três petições

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Setembro 12, 2015

Trinta mil portugueses contra refugiados em apenas três petições
“….No site Petição Pública, um serviço gratuito de petições online, é possível encontrar dezenas de petições contra a vinda de refugiados para Portugal e há três petições que, juntas, reúnem quase 30 mil pessoas.
“Não aos refugiados em Portugal” é a petição que reúne mais assinaturas, contando já com o apoio de 14.175 pessoas, apesar de não ser possível perceber se são apoios reais ou virtuais.
No texto que justifica a petição pode ler-se: “Portugal precisa de ajuda, com nível alto de desemprego, com imensa taxa emigratória e sem condições para apoiar refugiados. Não queremos pagar dos nossos bolsos para que os refugiados estejam cá. Basta!”.
A acompanhar há também centenas de comentários, entre pessoas que defendem que se deve antes ajudar os pobres portugueses ou as crianças, já que “dentro dessa gente toda, vêm terroristas”.
Há inclusivamente quem defenda que, se os refugiados chegarem, daqui por uns anos o país vai assistir a “pessoas a explodir em plena Lisboa”.
Uma outra petição, que dá pelo nome de “Pelo fim imediato da entrada de refugiados em Portugal”, tem já 13.708 assinaturas e um grupo na rede social Facebook com 447 membros.
Os peticionários assumem que o objetivo é levar a petição até à Assembleia da República e justificam que “não é justo”, perante os vários portugueses “que vivem miseravelmente”, que os refugiados venham a ter “benesses” como subsídio de integração, habitação mobilada e equipada ou consumo de eletricidade, água, gás e telecomunicações gratuitos.
E se há, entre os vários comentários escritos, quem defenda e diga, por exemplo, “quem os quiser acolher, que os ponha em sua casa”, também há quem responda: “Então fazemos assim: por cada sem-abrigo ou pobre que [for] para a sua casa eu fico com um refugiado na minha, pode ser???”.
Uma terceira petição, de nome “Não queremos refugiados em Portugal”, reúne bastante menos assinaturas do que as duas primeiras, ficando-se pelas 1.172.
A pessoa que a criou diz ser mãe e temer pelo futuro dos filhos, apesar de admitir ter chorado quando viu a imagem da criança que morreu afogada e cujo corpo deu à costa na Turquia.
Diário Digital com Lusa”

_______________________________

Obs: É Bom que as boas pessoas da terra da luz se organizem para travar as investidas , mais ou menos disfarçadas, das bestas islâmicas que querem exportar e aumentar os seus mundos de trevas.

Melhor ainda é que as boas gentes de, Brasil,  Angola, São Tomé, Cabo Verde, Guiné, Moçambique, toda a América, toda a África e todas as outras mais, façam o mesmo.

Infelizmente é chocante mas é verdade, ajudar um refugiado muçulmano não é resolver um problema, mas sim criar ainda mais e piores.

Ajudar um muçulmano é o mesmo ou pior que ajudar um nazi que fugisse do nazismo, mas para espalhar ainda mais essa criminosa doutrina. Lembrar que o hitler até  matou o seu número 2 logo no início.

Quem  realmente os  quiser ajudar, deve começar pela palavra da verdade, pois contra a mesma os eruditos criminosos muçulmanos já não ousam levantar os cornos.

As fontes do mal, que são, alkuran, mohammad, islam e as malignas características dos muçulmanos,  têm que ser  totalmente desmascaradas e derrotadas, para que  o bem prevaleça  e vença.

tolerancia_aristoteles

4 Respostas to “Trinta mil portugueses contra refugiados em apenas três petições”

  1. Rafael De Mattos said

    Eu tenho pena da raça humana de produzir seres tão abjetos que não aprenderam o que é solidariedade e empatia, sentimentos nobres e característico de seres humanos. Talvez eu não tenha que me penalizar pela raça humana, afinal xenófobos, nazistas, comunistas, terroristas destruiriam a si próprios se não fossem os seres humanos, que se compadecem até pelos 30 mil imbecis que assinaram petições. Mas a pena que tenho mesmo são dos refugiados, que devem estar numa condição lastimável para solicitar asilo a países como Portugal, que mesmo depois de terem enriquecido às custas de roubo e exploração de suas colônias continuam pobres. E frigidoz né, porque se não sabem nem fazer filhos mais, o que dirá o resto.

    • Conselho Superior do Supremo kalifado said

      O caro comentador mostra que está mal informado e mal intencionado.
      Só isto já demonstra o que é e a quem serve.
      Já devia saber mais do que sabido que o islam sempre se aproveitou e roubou as coisas boas dos outros, nomeadamente os bons sentimentos, para criar conflitos e ganhar ainda mais maligno e maléfico poder.
      A verdade é que em todas as zonas onde os muslim foram aceites, recebidos e bem recebidos, mais tarde ou mais cedo fizeram o pior dos males, até a si próprios.
      Este processo já começo em Medina, onde maomé se disfarçou de judeu, para ser bem aceite, mas que depois a tudo e todos roubou e destruiu.
      E em verdade, hoje em dia o islam ainda é mais hábil a enganar para justificar as piores barbáries e crimes em toda a história.
      A verdadeira ajuda começa pela palavra da verdade e por negociar condições que mostrem e levem ao verdadeiro bem.

    • Conselho Superior do Supremo kalifado said

      Se quer em verdade denunciar xenófobos, nazistas, comunistas, terroristas, então tem e deve denunciar e desmascarar todos os muçulmanos e seus apoiantes, pois são isso e pior do que isso.

  2. Afonso P. said

    Com um site tão completo, fundamentado e esclarecedor como este, é difícil acreditar que ainda haja pessoas não muçulmanas que aqui venham e insultem o site. Há gente que só quando sofrer na pele é que vai entender. E se uma pessoa, para entender um perigo, precisa da experiência directa, isso diz muito sobre o grau de lavagem cerebral a que foi sujeita.

    Por outro lado, os extremistas do tipo Bloco, PCP, MRPP (que aplaudiram o Massacre de Paris e apoiam o ISIS/Daesh/Estado Islâmico & C.ia), anseiam por mais muçulmanos, para obterem o poder pelo caos, já que pelo voto não o conseguiram nunca. Gente sanguinária.

    Enfim, que este magnífico trabalho possa abrir muitos olhos, e que evitemos mais uma invasão islâmica na Europa, que da última vez que eles cá andaram, levámos 500 anos para correr com eles.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: