Ataque ao islam ou Islão a nu – Para tomar consciência do terror islâmico e o atacar

Archive for 6 de Abril, 2017

o maldito islam ameaça A AMÉRICA LATINA

Posted by Conselho Superior do Supremo kalifado em Abril 6, 2017

CRESCE AMEAÇA TERRORISTA NA AMÉRICA LATINA

Riscos no Brasil e América Latina quanto ao Terrorismo Islâmico, suas Ramificações e Imposição de Cultura

os criminosos e diabólicos muçulmanos fazem tudo para ignorar negar ou justificar o mal que fizeram e fazem em todo o lado.

Um modo lutar contra esta ideologia inventada por Maomé é propagarmos quem foi Maomé: um senhor da guerra e terrorista, ladrão, assassino, mandante de assassinatos, pervertido sexual, pedófilo, mercador de escravos e pirata. http://infielatento.blogspot.ca/2010/08/blog-post.html

Jihad – lista de atentados

Raymond Ibrahim: Dez Maneiras Em Que A Máfia E O Islã Se Assemelham

O nazismo não morreu e se potencializou no marxislã !
Em verdade o repugnante e criminoso islam são Só trevas e desonestidade !

Jihadistas Vivem às Custas de Apoio Financeiro da Europa que Eles Juram Destruir– Nunca os antigos foram tão estúpidos ao ponto de alimentarem as serpentes satânicas  que os queriam destruir.

Relatório: Também Portugal com risco acrescido de terrorismo jihadista – as bestas islâmicas só estão bem a pensar em fazer o mal seja onde e no que for.

you don’t believe Islam is a cancer on our freedom then you better watch this (Graphic)

Rentes de Carvalho vota Geert Wilders. E explica porquê

* Auschwitz, o que realmente aconteceu? *
* O que realmente morreu em Auschwitz? *

Aqui está um ponto de vista interessante.
O que se segue é uma cópia de um artigo escrito pelo escritor espanhol Sebastián Rodriguez Vilar e publicado em um jornal espanhol.

Não é preciso muita imaginação para extrapolar a mensagem para o resto da Europa – e o resto do mundo.

Eu andei pelas ruas de Barcelona, e de repente descobri uma verdade terrível:
Europa morreu em Auschwitz. Matamos a seis milhões de judeus e substituímos por 20 milhões de muçulmanos.

Em Auschwitz queimamos cultura, pensamento, criatividade, talento.

Destruímos o povo escolhido, verdadeiramente escolhido, porque eles produziram grandes e maravilhosas pessoas, todas elas desproporcionadas em seu número, que mudaram o mundo.

A contribuição dessas pessoas é sentida em todas as áreas da vida: ciência, arte, comércio internacional e, acima de tudo, a consciência do mundo.

Estas são as pessoas que queimamos .

E sob o disfarce da tolerância, e porque queríamos provar a nós mesmos que estávamos curados da doença do preconceito, abrimos nossas portas para os muçulmanos 20 milhões de cavalos de Tróia fortes, que trouxeram a ausência de educação, estupidez e ignorância , o extremismo religioso e a intolerância religiosa, o crime e a pobreza auto imposta por causa de sua falta de vontade e falta de habilidades para trabalhar.

E uma das mais altas taxas de reprodução do planeta. Esta é a sua melhor arma, o Plano Mestre… o vemos diante de nós agora.

Seus líderes afirmam abertamente.

Eles têm explodido nossos trens e transformaram nossas belas cidades espanholas em terceiro mundo, afogando-se em sujeira e crime.

Hajibs e burqas são a única coisa memorável que você vê nas nossas ruas.

Fechados em seus apartamentos livres do governo, que planejam o assassinato e destruição de seus hóspedes ingênuos. Nem todos, mas entre eles, o suficiente. Entre eles estão os conspiradores do nosso desaparecimento.

Agora em nossa miséria assustadora, temos trocado a cultura pelo ódio fanático, a habilidade criativa para a habilidade destrutiva maliciosa, a inteligência pelo atraso e superstição. Trocamos a busca da paz sempre vivida pelos judeus da Europa, e seus talentos para um futuro melhor para seus filhos, o seu apego resumido da vida por todos os motivos para abandonar completamente, porque a vida é sagrada, é santa.
Para aqueles que buscam a morte, para as pessoas consumidas pelo desejo de morte para si e para os outros, para que eles possam ir ao seu “céu” muçulmano.

Que terrível erro foi cometido pela miserável Europa.

O que nós fizemos?
Recentemente, o Reino Unido debateu em eliminar o Holocausto dos seus currículos escolares porque ‘ofende’ a população muçulmana, que afirma nunca ter ocorrido. Ainda não foi eliminado.

No entanto, este é um presságio assustador sobre o medo que domina a Europa e a facilidade com que cada país se rende a ele.

Agora são setenta e alguns anos após a Segunda Guerra Mundial que terminou na Europa.

Este e-mail está sendo enviado como uma cadeia comemorativa, em memória dos seis milhões de judeus, vinte milhões de russos, dez milhões de cristãos e milhares de freiras e sacerdotes católicos assassinados, violados, queimados, mortos pela fome, espancados, experimentados e humilhados.

Agora, mais do que nunca, como o Irã, entre outros, afirmando que o Holocausto é um “mito”, é imperativo garantir que o mundo jamais esqueça. Para os judeus … e para toda a civilização ocidental.

Quantos anos se passou antes do ataque ao World Trade Center em Nova York “NUNCA PASSOU” porque ofende alguns muçulmanos nos Estados Unidos?
Se a nossa herança judaico-cristã é ofensiva para os muçulmanos, por que eles não se mudam para o Irã, o Iraque ou qualquer outro país muçulmano?
Tem muito espaço, lugares para culto de adoração a vontade e dinheiro para dar-lhes toda a ajuda que possam precisar.

Pense nisso.
Por favor, não excluir esta mensagem; Só vai levar um minuto para passar esta mensagem adiante.
Devemos despertar a América, Austrália, Canadá também, antes que seja tarde demais.
Eles podem ser o salva-vidas do que acontece neste planeta para os próximos mil anos.

* Este e-mail destina-se a chegar a 400 milhões de pessoas em toda a Europa. *

* Seja um elo na cadeia desse memorial e ajude a distribuir está mensagem ao redor do mundo.
Muitos se importam em vários lugares do planeta. *

Brasil tem muçulmanos que apoiam o Estado Islâmico, diz xeque

muçulmanos eruditos já reconheceram que seu allah era o maior enganador e o senhor de todo o mal. Só por isso já todos os muçulmanos devem ser desmascarados, humilhados, acusados e condenados. Em verdade, o maldito muçulmano é pior do o pior que se possa imaginar  e as pessoas têm muita dificuldade em aceitarem isso, pois a falsidade islâmica é muito hábil a enganar tolos parolos e ingénuos.

Lembrar que os islâmicos nunca chamaram santo a seu corão, a seu mohammad, a seu gibril e a seu allah. Isso é reconhecerem que o não eram nem podem ser.

A carta mais mal-educada da História

Posted in Islão | Leave a Comment »